selo

Oferecimento

Blogs

17/03/2014
Tudo é uma questão de tempo
Por: Márcio Lambert

Marcio LambertVocê é mineiro? Já foi para o Espírito Santo nas férias? Aposto que parou na Cotochés para comer queijo trança e um copo de leite. Aproveitou e levou vários tipos de queijos e uma caixa de leite. De confiança a toda prova. Acertei?

 

Você é mineiro? Gosta de pão de queijo? Que tal um do Forno de Minas? Está feliz da vida com seu retorno, não está? Produto de qualidade, honesto. Próximo da gente.

 

Pois é, estava conversando com meu cunhado Alexandre, agrônomo de primeira, falando de leite e queijo, e aí lembramos estas duas marcas: Cotochés e Forno de Minas.

 

Cotochés, hoje tem outro dono e não promove mais esta experiência de marca. Ops, falei "experiência de marca"? Mas isto é assunto de hoje e o fato aconteceu nas décadas de 70 e 80?

 

Pois então, experiência proporcionada pela marca e que colaborou para sua projeção, por fazê-la desejada e fazer parte da vida de muita gente! Chegaram a fazer uma pesquisa para identificar quantas pessoas, no período de um ano, passavam pelo ponto de venda de viagem. Dois milhões de pessoas! Se, também por pesquisas, sabemos que uma experiência individual positiva é multiplicada por até seis vezes... doze milhões!! É muita gente, não é? Qualquer marca deseja isto!

 

E o Forno? Americanos vieram, compraram a marca, mudaram a receita do produto e quase destruíram uma bela história. Não tiveram sensibilidade, não valorizaram a experiência de marca. Quebraram e foram embora. Os originais voltaram, retomaram a receita e as boas práticas e a marca retornou aos trilhos e o caixa volta a apresentar bons números.

 

Isto são fatos. Isto é experiência. Isto é o "tempo" de uma marca!

 

Mas, espera aí, vamos ficar nesta confusão de marca, experiência e história?

 

Sim, vamos. Porque hoje temos tentado promover "experiências" de marcas que não têm, ou não respeitam o tempo e a história. E tem dado certo? Sim, pontualmente e momentaneamente. Faz-se um bom projeto, proporciona-se uma "experiência de marca", mas não temos a perseverança, a construção de uma história que mantenha a associação da "boa experiência", da "contínua experiência".

 

O imediatismo de resultados colhe bons frutos em um "tempo curto", o dono da marca se dá por satisfeito, dispensa os investimentos e... não dá certo. Se não tem história, se não mostra uma experiência verdadeira e contínua para o consumidor, não dá.

 

No passado esta experiência de marca era o "faro do dono" e hoje é a estratégia de mercado. Estratégia de mercado que colocam em nossas mãos inúmeras ferramentas bem eficientes. E o que está faltando para que outras marcas registrem o sucesso das que aqui foram lembradas?

 

Tempo. Tudo é uma questão de tempo.

 

 

Márcio Lambert é empresário, diretor da Osca Design e Comunicação e Professor da Escola de Design da UEMG.

 

*O Grupo Minas Marca não se responsabiliza pelos conceitos, ideias e opiniões emitidos nos blogs assinados.

Comentar
Deixe Sua Resposta

Comentar

* = Preenchimento obrigatório
Nome *
Email *
Mensagem *
 

Últimos Comentários

Anna Katharina
02/07/2014
Anna Katharina
Bela mensagem. Mensagem de mineiro q reconhece o que é sê-lo. Parabéns, Márcio e equipe.
Publicidade