selo

Case

08/04/2014
Vivendo e sentindo o rock na pele

minas marca-case-circuito-rock

Durante meses, a Bolt Brasil, agência de comunicação digital de Belo Horizonte, mergulhou, “literalmente”, nas ondas do rock para entender a real demanda de um cliente. “Foi um projeto inspirador”, define Alexandre Estanislau, músico e diretor de criação da Bolt sobre o Circuito do Rock, que abrange três casas noturnas renomadas da capital mineira.

 

“A história é mais comum do que imaginamos: o cliente chega com a demanda de um novo site e para a Bolt isso é uma resposta, mas pra qual pergunta? Resolvemos investigar qual era a pergunta da qual a resposta era ou não um site. Ficou confuso, mas não é. O problema era mais profundo do que apenas refazer um site, percebemos várias lacunas na comunicação das casas noturnas com o público, o conceito da marca Circuito do Rock não era claro para o mercado e nem estava sendo bem aproveitado”, explica. Em síntese, bem mais que um site foi entregue o Circuito do Rock.

 

A equipe da Bolt fez um verdadeiro trabalho de campo, um estudo etnográfico envolvendo as casas noturnas Jack Rock Bar (encarna o rock´n´roll em toda a sua estrutura e trajetória, o nome é inspirado no clássico “The Jack”, da banda AC/DC); Circus Rock Bar (inspirado no “Rock and Roll Circus”, filme sobre o nada convencional festival realizado pelos Rolling Stones, em 1968, o bar é totalmente decorado com referências à atmosfera desse histórico concerto); e Lord Pub (que une elementos medievais ao som do mais clássico rock´n´roll).

 

“Precisávamos entender melhor o público, o produto, a concorrência, enfim, como a banda toca”, comenta o diretor de criação da Bolt Brasil.

 

Etnografia do rock

 

Em busca das perguntas e suas respostas, a equipe da Bolt atacou em três frentes: monitoramento das percepções sobre o Circuito do Rock e as casas nas plataformas digitais; pesquisa via formulário, disponível nos sites do grupo e enviada ao mailing do Jack, da Circus e do Lord; e pesquisa de campo, a Bolt foi literalmente sentir na pele a experiência dos clientes. “Fomos, nós mesmos, clientes do Circuito do Rock por algumas noites”, acrescenta.

 

O grupo que participou dessa etapa envolveu uma equipe bem diversificada: atendimento, designer web, programador, profissional de redes sociais, UX designer, gerente de projeto, e também um músico (o próprio Alexandre). Essa equipe vivenciou todo o processo normal de um cliente: a chegada, a fila, o cadastro, o preenchimento da ficha, a permanência, os shows, pagamento e saída. A balada completa.

 

“A abordagem foi a da etnografia tradicional. Tomamos nota de tudo, tiramos mais de 2 mil fotos e olhares atentos a tudo que se passava nas três casas noturnas. Não satisfeitos, passamos para uma abordagem mais profunda. Nossa equipe se misturou aos clientes e fez tudo que o público faz: curte shows, fala com as pessoas, usa as instalações, o bar, os espaços”, conta Alexandre.

 

As descobertas serviram para traçar um mapa detalhado do público e suas experiências. O estudo foi além e traçou ainda uma timeline, esclarecendo o processo de consumo do negócio - do momento em que se cogita a ida até depois do fim da balada. A equipe da Bolt mostrou como essa relação de consumo começava muito antes de cada cliente chegar à fila, e tinha tudo a ver com o processo de decisão envolvido, com suas opções, seu estilo de vida e suas experiências.

 

minas marca - case - guitarra-circuito-rock

 

minas marca - case - tenis-circuito-rock

 

 

“O trabalho desenvolvido pela Bolt Brasil nos surpreendeu. O mais interessante em todo o processo foi que, desde o início, entendíamos que os públicos das três casas noturnas falavam a mesma língua. Após o estudo, percebemos que em algum momento eles até coincidiam, mas são bem diferentes, com preferências, comportamentos sociais, culturais e econômicos distintos. Isso foi bem estratégico para definirmos uma comunicação diferenciada”, conta Gustavo Jacob, um dos sócios-proprietários do Circuito do Rock.

 

Entregas para o cliente

 

 

minas-marca-case-circuito-rock 

 

O arsenal de informações foi essencial na construção de insights para o negócio em si, seus produtos e dinâmicas. No final, o objetivo foi afinar essas dinâmicas, aprimorar os produtos, gerar satisfação do público e aprofundar seu relacionamento com a marca. A demanda do cliente era clara: consolidar o Circuito do Rock, validar essa ideia e torná-la real e perceptível pelo público.

 

Foram definidas diversas entregas para o cliente a partir desse estudo: desenvolvimento de práticas para as três casas noturnas, para que todas melhorassem a experiência dos usuários; e o aprimoramento e evolução da imagem do Circuito do Rock a partir de atributos reais.

 

Dessa forma, foi desenvolvida uma estratégia de posicionamento para consolidar o Circuito, valorizando Circus, Jack e Lord Pub. O estudo detectou a importância de desenvolver diferenciação entre as casas, que têm tudo para se complementarem - o significado real de um circuito. Cada uma das casas passou a seguir caminhos conceituais muito bem pensados e definidos, com posicionamentos criados para cada uma e em sintonia com percepções e expectativa dos frequentadores.

 

A publicação do novo site do Circuito do Rock, com áreas exclusivas para cada uma das casas, marca o início da implementação da nova estratégia. Todas as marcas foram redesenhadas e se tornaram mais modernas e alinhadas aos respectivos conceitos das casas noturnas. “No final do processo, entregamos bem mais que um site. Afinal, algumas vezes, é preciso que alguém ´de fora´, literalmente, entre no circuito para enxergar certas coisas. E delas, extrair as soluções que vão levar a mais um grande sucesso. É preciso ter envolvimento. Até porque, sem envolvimento, não tem show”, finaliza Alexandre Estanislau, diretor de criação da Bolt Brasil.

 

Notícias relacionadas:

 

Pororoca 2013 valoriza a comunicação digital

Bolt Brasil e Heroes criam Livro Conceito para Euroville BMW

Coca-Cola e Extra realizam promoção “Quanto mais Rock Melhor”

Roda de Rock Skol reforça a marca para o público mineiro

 

Comentar
Deixe Sua Resposta

Comentar

* = Preenchimento obrigatório
Nome *
Email *
Mensagem *
 

Últimos Comentários

Nenhum comentário ainda.
Publicidade